quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Quando o sol da cultura está baixo, até os mais ínfimos seres emitem luz

 

Marcel Proust, grande escritor e exemplo máximo de uma vida dedicada unicamente à leitura e à literatura, disse em seus escritos “cada leitor, quando lê, é um leitor de si mesmo”. O que Proust evidencia nessa frase deixa em aberto uma série de interpretações que podem ser realizadas a partir do hábito entusiástico e não visto como uma obrigação, pela leitura.

Estar em contato com o universo das palavras e nele encontrar uma atividade prazerosa, ao mesmo tempo que nos leva a absorver todo o conhecimento exterior, também nos conduz a uma busca de tudo que representa algo de nós mesmos nesse conhecimento que chega até nós. Em cada nova leitura, ocorre algo semelhante a uma lapidação de nossos desejos e predileções.

Os livros constituem um tipo de transporte de conhecimento diferente da televisão por exemplo, onde as informações são transmitidas a todo o momento, e para tal, só precisa de nossa permissão para a passagem de suas imagens através de nosso córtex. O nível de saber que podemos extrair de um livro possui o mesmo limite de nossa vontade de fazê-lo. E, ao contrário das informações “prontas” da televisão, temos a total liberdade de interpretação, o que confere o aperfeiçoamento de nosso senso crítico e o melhoramento de como nos posicionamos diante do mundo.

O hábito da leitura não possui caráter elitista e nem está associado ao poder aquisitivo. Em qualquer cidade, por menor que seja, há uma biblioteca, basta que tenhamos interesse em desvendar todo o mistério contido nela. Ao ler, nos tornamos mais cultos, mais seguros de nossas convicções, nos expressamos e escrevemos melhor. Medidas públicas devem ser realizadas para garantir essa acessibilidade e assim, seus respectivos países possam brilhar, iluminados pelo sol da cultura.

Parque da Vale é uma opção para as famílias durante os fins de semana

Além de uma extensa área verde, o parque oferece uma vasta programação com passeio, danças, ginásticas e até yoga.


Se você é um admirador da natureza e anda sem programação principalmente nos fins de semana, o Parque Botânico da Vale é uma boa opção para um passeio em família. Além proporcionar bem-estar o local oferece também conhecimento educativo a respeito das plantas nativas.

São exatos 100 hectares de pura “beleza verde”. Localizado no Complexo Industrial Portuário de Ponta da Madeira, no Bacanga, o parque também dispõe, ao longo do ano, programações mensais que incluem projetos, piqueniques, palestras, teatro, música, exposições e outros atrativos como passeios em trilhas ecológicas.

Aberto para visitação das 9h às 17h e de terça-feira a domingo, o local, além de contribuir para a proteção do ecossistema florestal de São Luís, abre as portas para alunos de diversas escolas da capital. Nessas ocasiões são trabalhados projetos com os estudantes a fim de contribuir para o conhecimento dos mesmos.

Quem quiser fazer um passeio agradável com a família para conhecer de perto os atrativos do Parque Botânico da Vale pode agendar ou obter mais informações pelo telefone (98) 3218-6245. O passeio é gratuito.

Ecologia direto da internet


Dicas na rede para você preservar o meio ambiente, reciclar o lixo e reaproveitar vários materiais. 

Assista vídeos ambientais

- O portal é semelhante ao YouTube: as pessoas gravam vídeos e colocam lá para que outros possam assisti-los. A única diferença é que ali só entram vídeos sobre educação ambiental. Aproveite a oportunidade para ensinar seu filho a proteger o planeta.

Faça artesanato com sucata

- Aqui tem de tudo: árvore de Natal com folhas de revista, luminária de latinha, cortina de garrafa PET... Com um passo-a- -passo bem organizado, o site reúne projetos de vários artesãos e traz dicas para quem adora colocar a mão na massa.

Organize a coleta seletiva da sua casa

- O site mostra como é fácil preservar o meio ambiente. Traz dicas para evitar o desperdício de água e energia, além de orientações sobre como separar o lixo reciclável.

Descubra quem recebe os recicláveis

- Quer saber para onde enviar o material separado em casa? No link "Quem recebe recicláveis", você descobre quais empresas da sua região reaproveitam materiais.

Mantenha-se atualizada sobre o meio ambiente

- Coletânea de matérias verdes publicadas por várias revistas brasileiras. Traz textos reflexivos e orientações práticas para o dia-a-dia.

Diminua o impacto do efeito estufa

- Incentiva o plantio de árvores para compensar os gases que emitimos ao andar de ônibus, consumir energia elétrica...

Conheça móveis feitos com garrafas PET

- Reúne vários blogs que trazem ideias diferentes de artesanato com materiais recicláveis. Dá pra fazer cadeiras e sofás com garrafa PET ou luminárias reaproveitando materiais domésticos.